UA-66212527-2

Blog

Taxa SELIC - URBS Imobiliária

SELIC: como a taxa influencia o financiamento do seu imóvel

por Johan Pedro - Publicado em 16 de julho de 2020
Taxa SELIC - URBS Imobiliária
Tempo de leitura 4 min

Na hora de comprar um imóvel um dos maiores desafios está no momento do financiamento. Entenda como a taxa SELIC influencia o mercado imobiliário e nas taxas de financiamento neste post.

A Taxa SELIC é a régua que influencia as taxas de juros no sistema financeiro do país e, por isso, entender como ela funciona te ajuda a organizar sua vida financeira e a encontrar o melhor momento para investir no seu imóvel.

Qual a “função” dessa taxa? Em resumo, a Taxa SELIC atua para “manter o equilíbrio” do sistema financeiro.

Existem DUAS taxas SELIC?

A Selic Meta serve de parâmetro para todas as outras taxas praticadas no mercado.

Como ela é uma taxa que influencia diretamente o sistema financeiro, o COPOM (Comitê de Política Monetária), ligado ao Banco Central, se reúne a cada 45 dias para ajustar seu valor de acordo com as necessidades da economia. Quando o COPOM divulga o novo valor da taxa, ele determina a SELIC Meta.

A SELIC Meta é a taxa “popular” que tanto ouvimos falar. Geralmente, todos os demais empréstimos ou juros são, pelo menos, acima do valor da Taxa SELIC em vigência.
A variação dessa taxa é uma ferramenta para controlar a inflação no país, sendo ajustada para cima quando se deseja desacelerar a economia e conter a inflação, ou para baixo, quando se deseja aquecer a economia.

E como a SELIC influencia o meu empréstimo na prática?

Em linhas gerais, a SELIC serve como base para o “custo” do dinheiro, e é por isso que financiamentos são tão afetados pela sua variação.

Quando se faz um empréstimo, a oferta desse produto pelo banco tem, entre outros fatores, a SELIC como base no cálculo dos juros que serão cobrados do cliente.
Então quando a SELIC está baixa, é um excelente momento para contrair empréstimos, pois as condições de financiamento serão facilitadas.

Quando a SELIC CAI é como se o dinheiro ficasse “mais barato”

É claro que bastante pesquisa e realizar simulações em diferentes bancos vão te ajudar na hora de contratar o melhor financiamento para você.

A taxa mais baixa da história!

Em junho de 2020 o COPOM decidiu baixar a taxa SELIC para a marca histórica de 2,25%. O quadro recessivo da economia agravado pela pandemia do novo coronavírus foi um dos principais fatores que levaram o Comitê a baixar a taxa.

Com essa redução, os bancos públicos e privados oferecendo condições de financiamento em taxas inéditas, inclusive com a possibilidade de incluir as taxas e impostos da compra do imóvel no valor do financiamento.

Nesse cenário, estamos em um momento de grandes oportunidades no mercado imobiliário, com opções de imóveis pensados tanto para as famílias que buscam sair do aluguel com o primeiro imóvel próprio, quanto para investidores que desejam maior segurança na hora de investir e proteger seu patrimônio.

Conte com os especialistas da URBS Imobiliária para simular seu potencial de investimento e garantir a melhor oportunidade:


Taxa SELIC OVER

Além da “Meta”, a “Over” é a versão menos popular da taxa, que acaba sendo o uso desse mesmo indicador em negociações no mercado financeiro e que não impacta tão diretamente no nosso cotidiano.

Então… O que ela faz na prática?

Quando um banco tem mais SAQUES do que DEPÓSITOS ele precisa contratar um empréstimo para igualar essa diferença, porque, por lei, uma instituição bancária não pode terminar o dia com saldo negativo.

A SELIC Over é a taxa usada em negociações entre instituições financeiras e o Banco Central para cobrir esse saldo.

Essa troca bancária das instituições financeiras se dá pela compra de títulos públicos por meio do Banco Central e é justamente onde a “Over” serve de parâmetro. Os títulos são negociados somente pelo Banco Central e as instituições financeiras.

As instituições financeiras também podem compensar esse saldo entre si (ao invés de títulos públicos). Neste caso, elas usam o CDI (Certificado de Depósito Interbancário) como alternativa. Porém, quando o CDI sobe mais que a SELIC, os bancos dão preferência novamente à negociação de títulos públicos.

A SELIC também influencia no rendimento de vários investimentos como a caderneta de poupança, investimentos de renda fixa e títulos do tesouro fixados por essa taxa.

E aí, seus investimentos vão ser afetados pela queda da SELIC? Conta pra gente nos comentários!


Somos especialistas em morar, acompanhe nossas novidades

Não te mandaremos spam!
Powered by Rock Convert
UA-66212527-2