Blog

Taxa de juros real: o que é e como funciona?

por URBS Imobiliária - Publicado em 13 de março de 2020
Tempo de leitura 5 min

Entender o que é taxa de juros real e como ela funciona, permite que você visualize com clareza o quanto seu dinheiro pode render em um investimento. Geralmente, as pessoas se apegam apenas à taxa nominal e se sentem surpreendidas quando veem que os rendimentos não foram exatamente o que esperavam.

Ao saber qual a diferença do juros declarado para o quanto ele vai valer mediante a inflação, você consegue agir de forma acertada, a fim de obter os ganhos financeiros que deseja. Se quer saber mais, continue lendo este post e aprenda com as informações a seguir.

Como é medida a inflação real?

A inflação é comumente associada a um aumento geral no preço de bens diversos e que se estende também aos serviços existentes no país. Muitas vezes relacionada com a precificação dos combustíveis e com o custo de sua produção, tal quesito acaba impactando toda a cadeia produtiva, já que com a gasolina mais cara, por exemplo, a logística de vários produtos e serviços também encarece.

Porém, a inflação não é medida a mero acaso ou sorte, nem fica à espera de como o mercado se comporta para definir qual será sua taxa. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) é o parâmetro oficial utilizado pelo governo e medido mensalmente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A coleta de dados acontece sempre do dia 1 ao dia 30 ou 31 de cada mês e leva em conta aspectos diversos do consumo do brasileiro, como gastos com produtos, serviços, alimentação, bebidas, comunicação, moradia e demais itens que são importantes nas despesas gerais da maioria da população.

A pesquisa é feita em diversas capitais brasileiras com cidadãos que ganham de 1 a 40 salários-mínimos, abrangendo boa parte dos brasileiros e dando uma noção real de qual o padrão de consumo naquele período.

Porém, existe uma diferença prática entre o que é divulgado pelo governo (inflação nominal ou oficial) e aquilo que é repassado ao consumidor (inflação real). Não é à toa que nos jornais se fala muito em aumento do combustível não só em relação ao valor que chega para os donos dos postos, mas em quanto será acrescido ao comprador final. Assim, é preciso ser cauteloso e entender mais a fundo como cada um desses aspectos relativos aos juros pode influenciar em seus investimentos.

Como é feito o cálculo?

Você deve estar se perguntando: e como faço para descobrir qual a taxa de juros real sobre um determinado investimento? Para ter clareza sobre isso, você precisará checar a diferença entre juros nominal e inflação do período no qual estiver investindo.

Por exemplo, o índice IPCA, hoje, se encontra perto dos 3%. Se você vai fazer um investimento que tem juros nominal de 5% ao ano, então, deverá estar primeiramente atento em qual a média anual da inflação, para verificar essa diferença com mais segurança.

Para 2019, essa média ficou em 4%, o que significa que, dos 5% que o seu investimento render, 80% será “engolido” pela inflação. Se ainda está confuso, vamos dar um exemplo prático.

Imagine que você queira investir em algo para fazer um pé de meia. Essa reserva que você vislumbra valeria R$100.000,00 ao fim do investimento. Porém, o seu poder de compra real com esses 100.000,00 seria de apenas R$20.000,00 caso a diferença entre o seu investimento de 5% ao ano com a inflação a 4% tivesse realmente acontecido.

Por isso, mais uma vez, se ater somente ao valor anunciado do juros não é o suficiente para saber se os rendimentos serão proveitosos ou não. É preciso ter uma visão mais ampla para conseguir enxergar o real ganho do investimento. Prossiga com a leitura para aprender mais.

Qual a importância da taxa de juros real nos investimentos?

Pense no exemplo do tópico anterior: de que adiantaria se guiar apenas pelo juros nominal, se na prática 80% de tudo que você ganhou seria abocanhado pela inflação? Fique muito atento a investimentos que parecem bons, mas que, na verdade, não consideram esse lado oneroso e do qual muitas pessoas se esquecem ou mesmo nem sabem como funciona.

Portanto, defina primeiro para aquilo em que você quer investir. É para a compra de um imóvel? Para ter uma reserva de dinheiro para quaisquer situações de emergência que possam surgir? Para garantir a educação dos filhos? Para expandir os negócios? Enfim, são muitas as possibilidades.

A partir daí, defina qual o montante de dinheiro que você precisa ou quer atingir e em quanto tempo. Se é, por exemplo, alcançar R$200.000,00 investindo R$1.000,00 em uma quantidade x de anos, faça a projeção do quanto ganhará ou perderá de acordo com a inflação no período. A previsão dos governos e economistas, se estende a períodos que podem ir até 4 ou 5 anos, o que ajuda a ter uma noção de como as coisas andarão nesse processo.

Por fim, faça os cálculos da taxa de juros real sobre seu investimento, que é nada mais que juros nominal subtraído da inflação. Assim, você consegue vislumbrar se investir vai trazer os resultados que tanto busca ou não. Isso evita que perca tempo e dinheiro e possa utilizar seus recursos mais sabiamente, a fim de multiplicá-los.

Como pode ver, não é uma tarefa impossível entender como esses detalhes financeiros funcionam, para agir de forma mais acertada quando o assunto é investimento. Aproveite das informações que foram dadas neste post para aprimorar a forma como vem lidando com essa questão e transformar a maneira como tem gerido suas finanças. É por meio das informações certas que se pode chegar mais longe.

Em um momento no qual as taxas governamentais encontram-se baixas, os riscos de investir são igualmente menores. Isso significa que o risco de a inflação destituir seus ganhos é bem menor do que em períodos em que ela está alta e atrapalha seus planos. Se valha dessa perspectiva para atingir os ganhos que visualiza e ter melhores rendimentos como investidor.

Se gostou de saber o que é taxa de juros real e como funciona, aproveite para compartilhar este post nas redes sociais para que mais pessoas entendam como isso realmente acontece. Assim, teremos uma sociedade mais educada financeiramente e exitosa!


Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Categorias: Mercado e Investimentos