Arquitetura e Decoração

Quais são as características da decoração escandinava?

maio 20, 2019
decoração escandinava
Tempo de leitura 6 min

A criação de um ambiente deve ser feita levando em consideração os hábitos e a personalidade do futuro morador. Muitas vezes o figurino vai além do modelo tradicional e ousa ao adotar uma temática mais específica e menos usual.

Quando falamos em decoração inspiradora e que passa um ar de ambiente aconchegante e, ao mesmo tempo, inspira versatilidade e elegância, estamos nos referindo ao estilo de decoração escandinava.

Por isso, neste artigo você vai entender quais são as principais características e vantagens desse estilo e como aplicá-lo na sua casa. Confira!

A origem do estilo de decoração escandinava

O design escandinavo começou a ser adotado nos ambientes em meados do século XX no norte da Europa, na região da Escandinávia, que abrange: Suécia, Dinamarca, Noruega, Finlândia Islândia e as ilhas Feroé — daí veio o seu nome.

Os primeiros relatos de apresentação da decoração escandinava são de 1897, ano em que ocorreu a Exposição de Artes e Indústrias de Estocolmo, na Suécia. Contudo, o seu auge aconteceu na década de 1950. Alguns outros artistas também representaram muito bem o design escandinavo, como Hans Wegner, Arne Jacobsen, Eero Saarinen, Nanna Ditzel e Louise Campbell.

Esse estilo de decoração começou a se popularizar no mundo contemporâneo — e ganhar a atenção de profissionais do ramo e clientes interessados nesse modelo — graças ao trabalho do artista sueco Carl Larsson, que tornou-se uma referência mundial ao unir suas habilidades, experiência própria, conhecimentos em paisagismo e design de interiores. Além disso, as pinturas desse profissional retratam um ambiente com um toque neutro e moderno, sem perder os detalhes clássicos e vintage.

O estilo de decoração escandinava

Além de ser uma referência em alta qualidade de vida, a região é conhecida por condições climáticas adversas e bem diferentes do Brasil.

Esse modelo adota, em sua composição, referências nórdicas que incluem aspectos do artesanato local e da paisagem e clima frio daquele território — a região é fria com um inverno prolongado e dias curtos sempre nublados, marcados pela escuridão prolongada.

Nesse sentido, como uma forma de driblar as condições climáticas e dar um ar mais aconchegante ao ambiente, esse tipo de decoração parece se adaptar às baixas temperaturas.

Isso porque ela tem como base o uso de cômodos amplos com grandes janelas que deixam passar a iluminação natural. Além disso, a decoração adota um ar rústico e minimalista e as cores seguem o estilo da região — coloração mais pálida e neutra, destacando o branco, cinza e preto.

As características do estilo escandinavo

A decoração escandinava reflete um estilo inspirado na vida real e não apenas um design fictício. Esse tipo de design prioriza a organização do ambiente e evita a todo custo a existência de bagunça. A ideia é proporcionar um ar minimalista e sofisticado, dando destaque para elementos avulsos e específicos que ajudam a compor o visual.

Conheça melhor os principais aspectos desse modelo:

  • ambiente simples e básico, que remete ao conforto;
  • cômodos amplos;
  • predominância da coloração branca — dando um ar de paz e tranquilidade e, ao mesmo tempo, sofisticação;
  • paleta com enfoque nas cores neutras;
  • presença de tonalidades neutras — branco, cinza e bege;
  • acabamento, móveis e objetos de decoração com detalhes em madeira — proporcionando um ar mais rústico e intimista ao ambiente;
  • objetos mais “alegres” que quebram um pouco o ar sério do espaço — lã, plumas e pedras;
  • vaso de plantas com cores bem vivas ou um pequeno jardim para contrastar com a “frieza” do ambiente;
  • os móveis e objetos isolados passam um ar sofisticado e elegante com traços retilíneos.

A importância das cores

As cores estão entre os aspectos essenciais e que fazem toda a diferença no design escandinavo. Como a região de origem desse estilo costuma sofrer com a ausência de luz devido aos dias curtos, as cores e a iluminação são peças-chave para a composição desses espaços.

Nesse sentido, o recomendado é adotar cores neutras, sóbrias e moderadas — branco, cinza-claro, bege, rosa-salmão, nude e off-white são as mais indicadas. Além disso, cores mais fortes também podem ser utilizadas, mas com tons mais claros. Isso porque as tonalidades mais transparentes ajudam a refletir a luz natural e a manter o ambiente interno mais claro e iluminado.

A importância da iluminação

Da mesma forma que as cores, é importante prestar atenção para a iluminação natural. Um espaço com a luz adequada passa um ar de ambiente mais amplo e moderno. Por isso, são muito comuns as janelas grandes e cortinas leves ou até mesmo luzes artificiais, mas sempre dando prioridade para as luzes mais brancas e potentes.

Vale a máxima de evitar fazer combinações que criem sombras e deixem o ambiente escuro. Também é válido manter lâmpadas penduradas pela fiação apenas ou deixar quadros e livros encostados no chão — dando um ar despojado ao ambiente.

A aplicação do estilo escandinavo aos ambientes

O ideal é começar utilizando uma base neutra. Além disso, o estilo nórdico também passa um ar minimalista e despojado. No mais, os excessos costumam ser rejeitados, uma vez que a ideia é transmitir simplicidade e conforto.

Sala

Uma boa ideia é decorar as salas com pisos brancos ou com a cor mais clara possível — o piso feito de madeira e pintado de branco é bastante utilizado nesse tipo de design. Além disso, as paredes devem seguir a mesma tendência — cores brancas.

Os móveis e peças de madeira clara e rústica devem ter recortes retos e caem bem em tonalidades cinza, bege ou branco. Também devem ser usados acessórios como almofadas, mantas e tapetes — para dar a sensação de conforto e aconchego.

Cozinha

Esse cômodo deve manter um ar clean e iluminado. Tenha o cuidado de deixar o local limpo e organizado, sem objetos espalhados e com lixos e objetos descartados por todos os cantos. É possível optar por bancos e cadeiras com design moderno e contemporâneo para dar uma descontraída no ambiente.

Quartos

Os quartos devem transmitir conforto. Por isso, escolha móveis com traços firmes — cama, penteadeira, armário — e peças macias — colchão, cobertor, tapete etc. A ideia é deixar o ambiente pronto para uma boa noite de sono.

Uma boa ideia é instalar nichos nas paredes para valorizar a decoração. Preze também por deixar os espaços livres para a circulação de ar.

A decoração escandinava vem ganhando cada vez mais popularidade entre moradores, designers e arquitetos. Conhecido pelas cores neutras e linhas retas, seu princípio é adotar um ar clean, minimalista e com um toque contemporâneo, sem perder o charme e o conforto. Assim é o estilo escandinavo, que deixou de ser uma mera tendência e veio para ficar.

Quer conhecer mais dicas sobre decoração de interiores e criar a casa dos seus sonhos? Curta a nossa página no Facebook e receba nossas publicações!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário