Dicas

Locação de imóveis: 9 motivos para contratar uma imobiliária

novembro 28, 2018
Tempo de leitura 6 min

Deixar a locação de imóveis sob a administração de uma imobiliária é uma maneira eficiente de evitar problemas como inadimplência, não cumprimento do contrato de aluguel, má conservação do lugar, entre outros. Ou seja, um corretor de imóveis deixa o processo mais ágil e seguro para ambas as partes.

São vários os benefícios de contar com a intermediação de uma imobiliária seja para alugar, comprar, vender ou investir no mercado imobiliário. Para conhecer os principais motivos para contratar uma imobiliária, continue com a leitura do post!

1. Conhecimento de mercado

São vários os fatores que influenciam no valor de aluguel de um imóvel. Assim, um profissional capacitado e com conhecimento de mercado é a pessoa mais indicada para determinar a cotação correta para que o proprietário não fique no prejuízo e para que o preço seja atrativo para os interessados.

Ainda, um corretor avaliará o imóvel e, se for o caso, dará dicas de como deixá-lo ainda mais valorizado e atraente aos olhos do locatário. Afinal, ele conhece o público-alvo e sabe quais são os seus desejos, necessidades e capacidade de pagamento. Além de fazer a avaliação, o corretor elabora um laudo que informa e justifica o valor atribuído à propriedade.

2. Divulgação e atendimento

Uma imobiliária segue estratégias de divulgação que são decisivas para encontrar pessoas interessadas na locação do imóvel. Ou seja, com o conhecimento de mercado, sabe o que o público busca e como ele se comporta. Dessa forma, consegue traçar meios de fazer a oferta correta chegar até os interessados.

Para isso, dispõe de vários recursos de divulgação, como sites especializados, blogs, eventos, redes sociais e jornais. Seus anúncios apresentam descrições e fotografias que aumentam a visibilidade da oferta. Outra vantagem é que todos os contatos e visitações ao local são mediadas pelos corretores, que são devidamente preparados para isso.

3. Cuidados com o imóvel

Uma das maiores preocupações do proprietário é receber o imóvel em bom estado ao final do contrato de locação. Para garantir que isso aconteça, a imobiliária fica encarregada de fazer a vistoria antes da entrada do inquilino e também após sua saída. Caso o lugar não esteja nas mesmas condições de quando foi entregue, ela tem meios de fazer com que o locatário pague pelos reparos.

A inspeção do local deve ser feita também logo após possíveis reformas que o inquilino tenha feito para adequar o local à decoração desejada. Portanto, o termo de vistoria, mesmo não sendo obrigatório, é altamente recomendado, visto que é uma ferramenta jurídica que resguarda tanto o locador quanto o locatário. Daí a importância de um profissional capacitado para realizá-lo adequadamente.

4. Análise da reputação do inquilino

Os relatos de pessoas que alugaram seus imóveis para pessoas que aparentavam ser confiáveis, porém, não corresponderam às expectativas são constantes. Há inquilinos que, com o tempo, se mostram maus pagadores, irresponsáveis com o patrimônio alheio, não têm comportamento social adequado e que causam problemas com a vizinhança.

Para evitar que esses problemas aconteçam, a imobiliária investiga a fundo o histórico do interessado na locação, podendo, inclusive, solicitar atestados de antecedentes criminais. Caso, mesmo assim, ocorra algum problema, é a imobiliária que solucionará. Esse fato deixa o proprietário bem mais tranquilo e seguro.

5. Elaboração de contrato válido

Por haver diversos modelos de contrato de locação de imóveis na internet, muitos pensam que é simples formalizar o negócio. No entanto, a realidade não é essa. Afinal, um contrato precisa ser personalizado, contemplar todos os acordos realizados e respeitar os deveres e direitos previstos em lei para ambas as partes.

Desse modo, um contrato mal feito traz sérios problemas e prejuízos para os envolvidos. Por esse motivo, muitas imobiliárias contam com um setor jurídico próprio responsável por elaborar e analisar todas as condições contratuais para resguardar as garantias e obrigações de locador e locatário.

6. Agilidade na burocracia

O processo de locação de imóveis é bastante burocrático e, se for feito por quem não tiver conhecimento ou grande experiência, pode ser bastante demorado, oneroso e estressante. É preciso analisar os documentos e certidões de ambas as partes e também do imóvel, realizar termo de vistoria, elaborar um contrato válido juridicamente e buscar por garantias de pagamento que sejam satisfatórias para todos os envolvidos.

Enfim, são inúmeros os procedimentos a serem feitos para que a negociação seja realizada com segurança. Também nesse ponto, uma imobiliária tem experiência e conhecimento para realizar todo o processo de forma ágil e correta.

7. Prevenção de inadimplência

Atualmente há diversas formas de garantia de pagamento além do fiador, como o seguro fiança, caução, título de capitalização, fundos de investimento, entre outras. Então, a imobiliária examina a modalidade de acordo com a aprovação de crédito, consentimento do locador e disponibilidade do locatário. Independentemente da opção, são maneiras de garantir que o proprietário receba os valores devidos.

Caso mesmo assim a inadimplência ocorra, a imobiliária tem autoridade e meios legais para cobrar. Como já foi citado, o setor jurídico da empresa conta com respaldo jurídico para assegurar que o pagamento seja feito de forma correta.

8. Prevenção contra ações judiciais

Quem não contrata uma imobiliária corre o risco de ser surpreendido negativamente com ações judiciais causadas pelo não pagamento de taxas condominiais e IPTU. Na grande maioria das vezes, a taxa de condomínio fica a cargo do inquilino. Quando há falta de pagamento, o condomínio procura a cobrança da dívida via ação judicial contra o proprietário.

Na imobiliária, os valores são cobrados por meio de boletos e pagos pela administradora. Isso faz com que as contas estejam sempre em dia. O mesmo acontece com o IPTU que fica sob responsabilidade do inquilino pagar. Ele é cobrado pela imobiliária, que retém o carnê e faz a cobrança junto com o aluguel e posteriormente efetua o pagamento. Desse modo, evita-se o não pagamento de taxas e impostos e, por consequência, não há ações judiciais.

9. Solução para possíveis problemas

Mediar prováveis conflitos entre inquilino e locador fazem parte da rotina de uma imobiliária. Por isso, já há experiência e conhecimento sobre as medidas a serem tomadas de modo a encontrar um ponto de equilíbrio que atenda a ambas as partes. Vale lembrar que todas as medidas são tomadas com base nas leis e no contrato firmado.

Portanto, a locação de imóveis deve ser deixada sob a administração de uma imobiliária de confiança cujos profissionais sejam registrados no CRECI. Assim, você terá a tranquilidade de que sua propriedade será bem cuidada e que esse investimento seguramente trará retorno financeiro. Deixar o bem sob os cuidados de quem entende do assunto traz lucro, comodidade e vantagens que não podem ser conquistadas por quem cuida sozinho do processo.

Se você gostou do nosso artigo e entendeu a importância de uma imobiliária para a locação de imóveis, entre em contato conosco para saber o que podemos fazer por você e sua propriedade!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/blogurbscom/public_html/wp-includes/functions.php on line 3743