Blog

O guia completo para fazer uma mudança de imóvel! – Parte 2

por Johan Pedro - Publicado em 02 de março de 2020
Tempo de leitura 3 min

Então, vamos encaixotar?

Já conseguiu caixas o suficiente? Então é hora de encaixotar tudo!

No post anterior reunimos várias dicas para começar uma mudança com o pé direito, se você não viu, corre aqui! 

Vamos relembrar: o  jeito mais fácil e barato de conseguir caixas de papelão é pedindo algumas para supermercados próximos na sua região.Também junte ou compre versões antigas de jornais, eles são ótimos para embrulhar objetos frágeis e tem um custo muito barato.

Caixas prontas? Então vamos!

  1. Monte as caixas e reforce o fundo com fita adesiva larga, isso é fundamental para evitar que ela rasgue ou desmonte com o peso das coisas.
  2. Separe as caixas por cômodo, isso vai fazer toda diferença na hora de desencaixotar tudo na casa nova ou, pelo menos, vai dar para saber em qual caixa estão as coisas.
  3. Se possível, à medida que for guardando as coisas, identifique as caixas marcando/escrevendo o cômodo que elas “pertencem”. Em alguns casos, também marque os principais objetos que estão nela. Basta escrever com um canetão ou em uma fita crepe colada na caixa.
  4. Agora, se possível, comece a organizar sua mudança com antecedência, guardando aquilo que não é fundamental para o seu cotidiano, como itens de decoração, utensílios menos utilizados, roupas ou calçados específicos, etc.
  5. Para transportar suas roupas aproveite malas de viagem e mochilas.
  6. Utilize jornais para embrulhar objetos frágeis como porcelanas, taças, pratos, etc.
  7. Faça de roupas de cama mais velhas ou as menos delicadas de forro para as caixas que vão abrigar vários itens frágeis ou itens um pouco maiores.
  8. Nas caixas com objetos frágeis, pontiagudos e/ou pesados, reforce (ainda mais) o fundo e os cantos da caixa com fita adesiva larga.
  9. Líquidos, perfumes e maquiagens (ou glitter!) também podem ser embrulhados em plástico PVC. Isso protege as embalagens e dificulta a abertura acidental durante o transporte. 
  10. Acondicione itens frágeis em caixa específicas e sinalize para evitar que outros objetos NÃO sejam empilhados sobre ela. 
  11. Separe alimentos em caixas específicas e evite transportar aqueles que já estiverem abertos. Também vale aproveitar o momento da mudança para conferir a validade e o estado de conservação dos itens na sua dispensa. 
  12. Para alimentos resfriados ou congelados se programe para consumir antes da mudança e tenha muita atenção aos prazos e condições de armazenamento. Complicações alimentares podem gerar atrasos na mudança e são um risco grave em qualquer momento da sua vida. 
  13. Eletrônicos merecem cuidado redobrado, preste atenção em especial aos cabos, pois eles podem quebrar se forem forçados ou dobrados excessivamente. 
  14. Antes de desmontar os eletrônicos, também fotografe e/ou marque qual cabo é de qual eletrônico, assim você não confunde na hora de instalar eles novamente!
  15. Separe caixas de sapato para guardar os cabos sem forçar as conexões. Mas atenção: sempre consulte as instruções de armazenamento, transporte e instalação no manual do fabricante de cada equipamento! (Se não encontrar a versão impressa, procure “modelo do equipamento + manual” na internet, a maioria possui versões online)
  16. Outra dica legal para cuidar dos eletrônicos é embalar em plástico PVC, assim você protege de eventuais arranhões e até impactos

Encaixotar tudo parece impossível mas, no meio de tanta caixa e correria, também é importante sentar e organizar os próximos passos. 


Veja documentos importantes e como listar algumas etapas, as dicas do próximo post farão toda a diferença!

Listas e pastas? Por onde começar a mudança?! →