Blog

golpes imobiliários

Conheça os golpes imobiliários mais comuns e saiba como evitá-los

por URBS Imobiliária - Publicado em 28 de agosto de 2019
golpes imobiliários
Tempo de leitura 6 min

Investir no mercado imobiliário é uma ótima maneira de aumentar o patrimônio e garantir mais tranquilidade no futuro. Para que isso aconteça, no entanto, é fundamental tomar cuidado com golpes imobiliários.

Afinal, como em qualquer outro mercado, no aluguel e comércio de imóveis, existem pessoas e grupos mal intencionados que se aproveitam da inocência de alguns para lucrar indevidamente.

Mas fique tranquilo, leia o artigo para entender os golpes mais aplicados e como evitá-los. Vamos lá?

Documentação falsa

É quando alguém que se apresenta como vendedor vai até o cartório e consegue a cópia de uma escritura com os dados verdadeiros do proprietário. Depois, falsifica os outros documentos necessários para a negociação e efetua a venda de um imóvel que não é seu, inclusive assinando a escritura no lugar do dono.

Saiba como evitar

A melhor maneira de comprovar que os documentos apresentados são verdadeiros é indo até o cartório para verificar a legitimidade dos documentos. Outra maneira de se proteger é solicitando que autenticação seja por autenticidade, que é quando a assinatura é realizada na presença de um funcionário do cartório.

Cônjuge sem consentimento

Quando alguém casado realiza a venda de um imóvel, seja qual for o regime de casamento, é obrigatório que o cônjuge esteja ciente da comercialização. Para aplicar o golpe, o proprietário apresenta uma procuração falsa para finalizar a transação imobiliária. Caso o cônjuge descubra que isso aconteceu, pode pedir a anulação da venda.

Saiba como evitar

Além de verificar a autenticidade do documento no cartório em que ele foi registrado, também é viável pedir para que um advogado especialista no assunto confirme a legalidade da procuração.

Golpe da portaria

É comum que proprietários de casas e apartamentos, quando querem vender ou alugar, deixem as chaves na portaria para facilitar a visita de pessoas que queiram conhecer os imóveis. A informação chega a ser publicada em anúncios de jornais e portais.

O problema é que falsos corretores se aproveitam para tirar cópias das chaves. Dessa forma, eles alegam que a procura está muito grande e conseguem pedir adiantamento para as vítimas para “segurar o imóvel”. Obviamente, depois de receber a quantia eles desaparecem.

Saiba como evitar

Jamais pague para reservar o imóvel e nenhuma outra taxa antes de assinar um contrato. Também verifique se o corretor de imóveis está devidamente registrado no CRECI (Conselho Regional de Corretores de Imóveis). A consulta é rápida e deve ser realizada no site do CRECI do estado de atuação do profissional.

Localização errada

Vender imóveis com a localização errada ou até mesmo que não existem também é um golpe comum. O crime acontece muito na venda de lotes — quando a localização do loteamento negociado não corresponde ao endereço do registro do imóvel.

Saiba como evitar

É fundamental visitar a propriedade antes de fechar o negócio. Além de evitar o golpe, a medida é útil para verificar se o imóvel vai atender às necessidades e expectativas dos novos moradores. Também é essencial verificar se o endereço é exatamente o mesmo do que consta na matrícula do imóvel.

Viagem do proprietário

O golpista avisa a vítima que o proprietário está viajando e, por conta disso, aceita alugar a casa ou apartamento por um valor menor. A justificativa é que, como vai demorar na viagem, o dono não quer deixar o imóvel vazio por muito tempo. O crime está relacionado ao golpe da portaria. O falso corretor mostra o imóvel, solicita o pagamento para reservá-lo e depois some com o valor.

Em uma outra variação do mesmo crime, o golpista afirma que, por conta da viagem do proprietário, o imóvel está fechado, mas que existe a possibilidade de ver um apartamento no prédio com as mesmas características.

Saiba como evitar

Sempre desconfie quando o valor ofertado está muito abaixo do praticado para aquele tipo de imóvel e região. Mesmo que a oferta seja tentadora, não realize pagamentos antes de verificar o registro do CRECI do profissional, bem como todos os documentos do imóvel e realizar a assinatura do contrato de locação.

Documentação suja

O golpe é aplicado por proprietários que estão com o nome sujo. Para realizar a venda ou aluguel da propriedade, ele pede a ajuda de um conhecido que não tem dívidas no seu nome. Essa pessoa tira todas as certidões negativas e a transação acontece normalmente. Porém, a venda pode ser anulada a qualquer momento se os débitos do proprietário forem acionados.

Saiba como evitar

Para não ter problemas devido aos débitos do dono do imóvel, é preciso que as certidões negativas estejam em seu nome. Assim, é possível descobrir se existem dívidas ou qualquer outro problema que possa comprometer a negociação. Jamais compre ou alugue propriedades sem que seja com o dono, a imobiliária ou um profissional devidamente registrado no CRECI.

Venda para mais de uma pessoa

A compra de um imóvel envolve muitas burocracias — procedimentos que, muitas vezes, fogem do conhecimento de quem quer adquirir um imóvel. São vários documentos, exigências, dados que, somados ao desconhecimento e a ansiedade para fechar negócio, podem provocar equívocos.

Muitos golpistas se aproveitam disso para realizar a venda para mais de uma pessoa. Dessa maneira, apenas a primeira pessoa que realizar o registro do imóvel será a nova proprietária.

Saiba como evitar

O registro do imóvel é muito importante e deve ser feito logo após a assinatura do contrato. Outra maneira de evitar cair nessa armadilha é verificar se o vendedor não se trata de um falso corretor.

Além de verificar o número de registro no site do CRECI, procure saber mais sobre a reputação do profissional no mercado, chegando as opiniões de antigos clientes.

Espero que as informações tenham ajudado você a compreender os golpes imobiliários mais comuns e como se proteger deles. Sei que pode parecer complicado, mas saiba que qualquer transação fica muito mais simples quando realizada com o acompanhamento de imobiliária de confiança.

Por isso, se você quer comprar ou alugar imóveis na região de Goiânia, entre em contato com a URBS — empresa especializada no mercado imobiliário e que está a mais de 40 anos no mercado!


Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Categorias: Mercado e Investimentos