Mercado e Investimentos

Gestão de patrimônio: entenda a importância e como fazer

julho 29, 2019
gestão de patrimônio
Tempo de leitura 6 min

Fazer a gestão de patrimônio significa administrar a relação de bens (itens de valor econômico, como imóveis), direitos (transações comerciais a receber, vendas a prazo, aluguéis) e obrigações (dívidas). O controle é fundamental para analisar se houve declínio ou ascensão do patrimônio, verificar a viabilidade de fazer investimentos ou a necessidade de cortar custos.

Sendo assim, a gestão patrimonial é um conjunto de processos que deve fazer parte da rotina de pessoas físicas e jurídicas. Quer mais segurança na sua vida financeira? Continue lendo para entender como realizar o controle de forma eficaz!

Entenda a importância da administração de patrimônio

Todo investidor deseja aumentar o seu capital, certo? A correta administração patrimonial é um dos passos fundamentais para que este objetivo seja alcançado. Por meio dela, será possível compreender qual é a situação financeira atual, quais aplicações estão rendendo, quais estão estagnados ou estão causando prejuízos.

Muitas pessoas acreditam que a gestão de patrimônio é apenas um processo burocrático, mas elas estão e enganadas. Na prática, essa organização é muito relevante e, como vamos ver no decorrer do texto, proporciona diversos benefícios financeiros.

Descubra como fazer uma boa gestão patrimonial

Já sabemos que a gestão patrimonial é um conjunto de métodos que visam administrar o patrimônio, seja ele pessoal, público, familiar ou empresarial. Agora, vamos apresentar algumas dicas para realizar essa organização de forma prática e eficiente.

Realize o levantamento do inventário

O primeiro passo consiste em listar todos os bens (imóveis, veículos), organizando os itens em categorias. Também é interessante detalhar algumas informações, como:

  • data da compra;
  • valor;
  • modelo ou categoria;
  • local onde o bem está.

Utilize um software

A tecnologia pode ser uma importante aliada quando o assunto é a organização financeira. Existem softwares desenvolvidos especialmente o controle de patrimônio, que auxiliam desde o cadastramento de bens até o cálculo de depreciação de determinado item.

Como todas as informações disponíveis no sistema, fica muito mais fácil filtrar dados por períodos, analisar os resultados, as despesas e receitas obtidas por determinado ativo, entre outras ações. É comum que os softwares sejam integrados com sistemas contábeis e financeiros, o que pode torná-lo ainda mais prático.

Contrate profissionais especializados

Quem não tem tempo ou paciência para realizar o controle, pode contratar um gestor de patrimônio. O profissional será responsável por administrar o patrimônio — contribuindo para manter as obrigações em dia e realizar o planejamento dos investimentos.

Um bom gestor é capaz de traçar estratégias para favorecer o aumento do patrimônio com segurança. Ele escolhe os tipos de investimentos mais adequados de acordo com o perfil do cliente.

Valorização de imóveis

Quem investe em imóveis sabe que esse tipo de investimento pode ter uma alta rentabilidade. Para fazer uma análise eficiente desses ativos, é preciso considerar a valorização imobiliária. Localização, situação do mercado, mudanças na estrutura do imóvel, são alguns atributos que podem alterar o valor da propriedade.

Atualize os dados

É preciso que as informações sejam atualizadas, no mínimo, atualmente, para que a gestão de patrimônio continue fazendo sentido. Afinal, durante o período é provável que aconteçam mudanças nos itens, como a venda ou compra de bens, por exemplo.

Analise os ativos e passivos

Após reunir as informações sobre o patrimônio, é essencial realizar uma análise crítica sobre elas. Neste momento, é importante levar em conta a vida útil de cada bem, o valor que ele tem agora e o valor que terá no fim.

Também vale observar se, de modo geral, o patrimônio está aumentando ou se está reduzindo com o passar do tempo, bem como quais ativos (bens e direitos) ou passivos (dívidas) podem ser responsáveis pela situação.

Saiba quais são os benefícios de fazer a gestão de patrimônio

Facilita a tomada de decisões

A análise dos relatórios gerados na administração de patrimônios faz com que seja possível entender qual é o momento da saúde financeira, além de conseguir fazer previsões de maneira mais fácil.

Ter acesso a esses dados faz com que a tomada de decisões seja feita com mais segurança e efetividade. Afinal, para fazer qualquer tipo de investimento, é fundamental refletir sobre o controle patrimonial.

Previne problemas com o fisco

Omissões de rendas ou bens podem gerar multas, processos e outros problemas com o fisco. Ao ter todas essas informações organizadas e atualizadas, as chances de sofrer sanções da Receita Federal são reduzidas.

Promove transparência financeira

Quando a administração do patrimônio não existe, ou é feita de forma equivocada, não é possível saber com precisão o valor total de ativos e passivos. Não saber o quanto se tem e o quanto se deve, não é nada bom para a saúde financeira. Essa falta de pode gerar diversos problemas, como dívidas ou aplicações equivocadas.

Favorece o controle da vida útil dos bens

A vida útil é a estimativa de tempo, informada pelo fabricante, que determina por quanto tempo o equipamento vai funcionar de forma eficiente. Essa informação, que também deve fazer parte da administração do patrimônio, é essencial para definir quanto tempo o bem vai continuar ativo, quando ele vai precisar ser substituído.

Ajuda a medir rendimentos

Os relatórios da gestão patrimonial também auxiliam a verificação dos rendimentos das aplicações. Sabemos que é importante diversificar os investimentos para garantir mais segurança, certo? Para saber se a carteira de aplicações está adequada, é fundamental acompanhar os resultados.

Reduz o desperdício

O desperdício é um grande vilão para quem tem o objetivo de aumentar o patrimônio. Felizmente, ter um controle patrimonial também faz com que a aplicação de recursos seja melhor realizada, ou seja, evita que o dinheiro seja empregado em bens desnecessários.

Isso sem contar que ter a listagem das obrigações evitar que as dívidas sejam pagas com atraso — o que pode acarretar em juros e multa e, consequentemente, em perda de dinheiro.

Apesar de não ser uma tarefa fácil, fazer a gestão de patrimônio pode ser uma importante forma de melhorar as suas estratégias como investidor. A administração auxilia a tomada de decisão, evitando perdas e aumentando o capital investido.

Se quer continuar bem informado sobre o mundo dos investimentos, assine nossa newsletter!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário