Mercado e Investimentos

Como saber se um ativo imobiliário está realmente valorizando?

agosto 12, 2019
ativo imobiliário
Tempo de leitura 6 min

Um ativo imobiliário é todo ligado a esse mercado e que faz parte do seu patrimônio. É um termo muito usado para quem investe e a busca por valorização é sempre um desejo. Afinal, quanto melhor for a percepção sobre o seu bem, melhor é o retorno sobre o que foi aplicado inicialmente.

O que nem todo mundo reconhece é como analisar as condições de valorização (ou desvalorização). Essa é uma questão que varia com diversos fatores e conhecê-los é essencial para descobrir como anda o desempenho dos seus ganhos em potencial.

Quer verificar se um ativo imobiliário está valorizando? Confira os aspectos importantes e saiba como entendê-los!

Avalie a localização

Um dos pontos relevantes é aquele que, definitivamente, não pode ser mudado: a localização. O endereço de um imóvel tem grande influência no desempenho de valorização e, por isso, deve ser observado com bastante cuidado.

O imóvel em uma cidade que recebe progressiva atenção e investimentos, por exemplo, é mais valorizado. Ao contrário, o ativo que se posiciona em uma região de pouco interesse tende a perder fôlego com o tempo.

É possível colocar uma “lupa” intensa na localização e avaliar outras questões. Dentro de uma cidade, escolher uma região nobre e um bairro disputado leva à valorização. No lugar selecionado, até a decisão de rua ou posicionamento conta para resultados.

Conheça a estrutura do bairro

Por falar no local escolhido, outro jeito de verificar se um ativo imobiliário tem se valorizado é ao identificar a estrutura do bairro. Trata-se de uma questão que muda com o tempo, o que impacta diretamente o desempenho quanto ao interesse sobre o imóvel.

Um bairro tipicamente residencial é interessante para imóveis do tipo, mas pode desvalorizar uma sala comercial — e vice-versa. Além disso, é essencial considerar a estrutura no entorno, como serviços e estabelecimentos disponíveis.

Outro ponto relevante tem a ver com os investimentos. Quanto maior for o nível de melhorias no bairro, maior é a taxa de valorização do ativo do local.

Pense na mobilidade urbana

Com o crescimento das cidades, a mobilidade se tornou cada vez mais importante. É algo que exige vias adequadas, bem como de estrutura de transporte público. Desse jeito, é possível gastar menos tempo no deslocamento e conseguir maior nível de qualidade de vida. Como são aspectos muito desejados, ajudam a garantir valorização.

Para entender o desenvolvimento do preço do ativo, portanto, isso deve ser considerado. Locais próximos a vias importantes e que recebem investimentos no transporte urbano favorecem o deslocamento. Como consequência, os imóveis no entorno são valorizados.

Já os de difícil acesso, isolados ou pouco conectados à malha urbana são prejudicados. Caso o bairro não acompanhe a evolução da conexão da cidade, o ativo se torna menos atraente.

Explore as características internas

O que também ajuda a definir a valorização de um ativo imobiliário é o conjunto de qualidades internas do imóvel. Um layout que aproveita o espaço ao máximo é importante, já que isso faz com que ele seja mais procurado.

Outros elementos relevantes são a iluminação, a incidência solar, a ventilação e demais características ligadas à qualidade de vida. Além de tudo, há questões relacionadas ao conforto e até à estética, como os materiais de acabamento utilizados.

Esse é um dos fatores que faz com que um apartamento de alto padrão se valorize com maior intensidade que um econômico, por exemplo.

Verifique a qualidade de manutenção e preservação

Também não dá para ignorar a qualidade do ambiente ao longo do tempo. Um ativo imobiliário sofre valorização (ou declínio) segundo essa resposta, o que exige bastante consideração quanto às condições conforme o uso.

Em geral, quanto mais antiga é a construção, menos valorizada ela se torna. O custo de manutenção aumenta com o tempo e passa a ser necessário dar atenção a problemas que imóveis modernos não apresentam.

Por outro lado, um ativo bem conservado se destaca em relação a outros da mesma idade e até a alguns mais novos. O cuidado com as condições físicas faz toda a diferença e por isso a manutenção constante é importante.

Esse elemento, inclusive, tem a ver com o aproveitamento. Um apartamento ocupado tem qualidades melhores que um que esteja vazio há muito tempo. Diante dessa questão, é fácil analisar se a valorização tem se concretizado ou não.

Saiba qual é a estrutura oferecida pelo edifício

No caso de apartamentos, é preciso avaliar o ativo imobiliário de acordo com a estrutura envolvida. Ou seja, não basta apenas pensar na unidade, já que é essencial considerar o ambiente de forma completa.

Nesse momento, vale conferir os itens apresentados, como o número de vagas na garagem, a presença de elevadores, a existência de área de lazer e assim por diante. No caso de um condomínio fechado, a segurança desempenha um fator extra e que oferece um interesse ampliado no ativo da sua carteira.

Por outro lado, prédios sem infraestrutura, com problemas frequentes e até com taxas condominiais sem um retorno condizente podem diminuir a valorização.

Entenda quais são as condições de mercado

Todos esses fatores estão ligados às condições específicas do ativo imobiliário. O prédio no qual ele está, o endereço e até as características têm a ver, exclusivamente, com a unidade. No entanto, a valorização não depende somente desses aspectos.

As condições econômicas têm grande influência no mercado imobiliário e, por isso, devem ser consideradas. Quanto os juros estão altos, a inflação tende a subir e o crédito, a cair. Há, então, menos interessados na compra, o que derruba o preço de venda. Por outro lado, a locação ganha projeção, embora os valores também caiam.

Além do mais, é preciso avaliar as condições específicas de cada local. Um bairro que esteja passando por renovações e novos investimentos, em geral, tem um mercado aquecido — mesmo que a economia nacional não acompanhe o ritmo. Diferenças nas cidades e até nas regiões devem ser observadas, de modo a identificar como anda a evolução das suas aplicações no setor.

O processo de valorização de um ativo imobiliário depende de diversas características. Ao conhecer o impacto de cada uma, é fácil definir se o investimento tem tido um desempenho melhor. Assim, é viável tomar boas decisões para explorar todo o potencial.

Se quiser obter resultados otimizados, veja 7 dicas para valorizar um imóvel e conquistar um excelente retorno!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário