Blog

alvenaria autoportante

Saiba o que é e para que serve a alvenaria autoportante!

por URBS Imobiliária - Publicado em 10 de julho de 2019
alvenaria autoportante
Tempo de leitura 6 min

Ter uma estrutura adequada é essencial para que o imóvel seja seguro e funcional. Embora o processo tradicional seja o mais utilizado, há a alvenaria autoportante ou estrutural. Nesse estilo, o próprio método construtivo funciona como base e o imóvel obtido tem função dupla. Além de atuar para a vedação (como pela criação de paredes), sustenta todos os esforços e cargas.

Apesar de parecer uma alternativa moderna, ela já existe há muito tempo. Surgiu na Pré-História, quando os seres primitivos não tinham conhecimentos específicos ou materiais diferenciados. Agora, tem voltado a ganhar atenção, ainda que apresente características “renovadas”.

Para não ter dúvidas sobre essa opção, veja o que é a alvenaria autoportante e entenda qual é a sua relevância.

Quais as principais características desse modelo?

Antes de escolher esse tipo de construção é fundamental compreender como ele funciona. O imóvel com tal proposta é muito seguro, mas, ao mesmo tempo, conta com qualidades específicas. Para não ter dúvidas, veja quais são os aspectos desse processo e saiba como ele funciona.

Caráter estrutural sem vigas e pilares

A alvenaria “comum” demanda o uso de vigas e pilares, como parte da fundação. São esses componentes que mantêm a integridade e, por isso, são indispensáveis na construção tradicional. Na alvenaria autoportante, entretanto, a estrutura consegue se manter de pé sem esse tipo de apoio.

Em seu “corpo”, são usados apenas alguns elementos finos de metal para absorver a tensão. De resto, tudo depende do uso de materiais como tijolos, blocos de cimento e argamassa. Com isso, a estrutura fica protegida e mais leve.

Exigência técnica reforçada

Como não há esses elementos de “suporte”, o projeto técnico tem que ser muito detalhado. Não existe espaço para erros, pois qualquer falha compromete a estabilidade e até a segurança.

Nesse tipo de construção, surge uma exigência técnica maior. Os profissionais responsáveis devem realizar definições específicas — até porque certos materiais têm tamanhos padronizados, como blocos de cimento. Então, é preciso modular corretamente.

Procedimentos de cálculo diferentes

O elevado nível técnico está relacionado, principalmente, às mudanças quanto aos cálculos. Quando vigas e pilares são usados, é possível “distribuir” o peso da estrutura entre esses pontos. Sem eles, entretanto, o equilíbrio exige cuidados especiais.

Definir a altura das paredes e o tamanho dos cômodos se torna essencial e, muitas vezes, desafiador. Como os componentes têm dimensões específicas, é necessário garantir que tudo se encaixe no layout adequado.

Uso de materiais como concreto ou cerâmica

Enquanto a versão tradicional faz bastante uso de metais, a alvenaria autoportante é mais voltada para a aplicação de materiais como o concreto e a cerâmica. Esses componentes devem ser feitos com grande qualidade, pois são responsáveis por dar todo o apoio necessário.

A dimensão das peças, como os blocos e tijolos, também tem influência. Então, tudo tem que ser considerado na elaboração do projeto.

Quais são as vantagens da alvenaria autoportante?

Recorrer a esse método é vantajoso porque ele serve para trazer várias vantagens construtivas. Desde que tudo seja previsto corretamente, não há dificuldades quanto à segurança e dá para obter ótimos resultados. A seguir, veja quais são os pontos positivos de utilizar esse estilo!

Redução de custos

A composição de uma estrutura baseada em pilares e vigas exige o uso de materiais considerados caros. Os aços especiais, por exemplo, comprometem boa parte do orçamento na fundação. Por outro lado, a alvenaria autoportante não depende de elementos do tipo.

Os componentes com preço menor e as transformações na etapa construtiva diminuem desperdícios e gastos, sem prejudicar a qualidade. Assim, dá para economizar e obter um processo em conta.

Ganho de tempo

A parte estrutural de uma construção é uma das fases mais demoradas. A construção dos pilares, além de consumir boa parte dos recursos, também abocanha uma grande fatia do tempo. Como resultado, o prazo de conclusão é estendido.

Na versão autoportante, tudo acontece em menos tempo. Desde que todos os cálculos estejam adequados, é possível aumentar a eficiência construtiva. Isso evita atrasos e garante o cumprimento de um cronograma estrito.

Maior organização no canteiro de obras

Como não é preciso usar uma grande diversidade de materiais, o canteiro de obras fica mais organizado. O próprio processo demanda menos etapas, o que dá origem a uma arrumação adequada dentro das exigências.

Isso diminui os riscos de acidentes, bem como melhora o desempenho geral para a conquista de resultados. Assim, é possível ter uma construção que gera impactos reduzidos.

Grande versatilidade de aplicação

Outro ponto positivo da alvenaria autoportante é que ela é aplicável em vários cenários. Ela pode ser usada, por exemplo, em reformas. Como não demanda apoios ou pilares, funciona bem para modificar imóveis de uma forma conveniente. Também é ideal para construir imóveis de baixo custo, sem que percam a qualidade.

Novamente, o ponto crítico é o projeto. Uma vez que ele seja feito corretamente, adotar a possibilidade entre várias propostas é viável. Como consequência, o modelo construtivo é uma alternativa viável em muitos casos.

Como isso influencia o mercado imobiliário?

A alvenaria autoportante serve, principalmente, para trazer um novo caminho, em comparação ao modo tradicional. Com grande qualidade e diversas vantagens, serve como uma opção conveniente. Além de tudo, ela gera impactos positivos no mercado imobiliário.

Para quem decide adquirir a casa própria, recorrer a esse modelo permite ter as chaves em menos tempo. É o caso de quem faz uma aquisição na planta ou mesmo constrói em um terreno.

Já para quem investe, há possibilidades melhores. É viável renovar e expandir imóveis prontos, o que aumenta a valorização. Assim, o retorno sobre o que foi aplicado fica ainda maior.

Também é uma chance de pagar menos por um imóvel. Como a qualidade é mantida elevada, dá para gastar de forma reduzida ao realizar investimento no mercado imobiliário e obter uma performance melhor.

A alvenaria autoportante traz a oportunidade de aproveitar imóveis robustos, seguros e com muita qualidade. Ao mesmo tempo, geram menos custos e tornam as possibilidades especialmente atraentes. Recorrer a esse método, portanto, é uma alternativa adequada em várias situações.

Ainda tem dúvidas sobre o processo construtivo? Conte nos comentários e participe da discussão!